Jornal fato 2203 15

download Jornal fato 2203 15

If you can't read please download the document

  • date post

    08-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    251
  • download

    6

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Jornal fato 2203 15

  • Prefeitura vai subsidiar diesel para pescadoresReduzir o preo do combustvel para os profissionais ser de at 44%, segundo o secretrio de Aquicultura e Pesca, Jos Arthur Marquiole

    ITAPEMIRIM

    02

    ESTACIONAMENTO PAGO

    05

    HOSPITAIS FILANTRPICOS

    05Governo parcela dvida em 10 vezes Projeto de lei pretende fracionar cobrana

    Arquivo FATO

    Divulgao/Santa Casa Cachoeiro

    R$ 1,00 - Ano 11 - Edio 3221 Cachoeiro de Itapemirim - ES | Domingo | 22 de Maro de 2015

    E s p r i t o s a n t o d E

    Contra FATO no h argumentoses.fato@terra.com.br | www.jornalfato.com.br

    CACHOEIRO A menina, de 11 anos, voltava para a casa, com a me, quando foi atingida, por um motociclista, que no parou na faixa e fugiu sem prestar socorro ontem, ela permanecia internada em estado crtico

    08

    Aluna atropelada sobre a faixa na sada da escolaRonaldo ndio

    Divulgao Suplemento destaca boas prticas em

    relao guaPublicao especial traz,

    em oito pginas, exemplos de boas prticas que ajudam a aplacar a crise e fincar razes para preveni-las. Muita coisa

    d para fazer em casa

    Divulgao

    Natureza

    MARCELO S. SCHwAN

    03

    SERGIO DAMIO

    Hipertenso03

  • ES dE Fato, domingo, 22 dE maro dE 20152 ECONOMIA (28) 3511-7481es.fato@terra.com.brtwitter.com/jornalfato

    Pescadores de Itapemirimtero leo diesel subsidiado

    LITORAL A prefeitura ainda acena com Fbrica de Gelo e tenda que tambm beneficiaro os profissionais

    Os pescadores Itapemi-rim tero subsdio de leo diesel que vai reduzir o preo do combustvel em at 44%, segundo o secre-trio de Aquicultura e Pes-ca, Jos Arthur Marquiole.

    Para conseguir o bene-fcio, o profissional pre-cisa estar cadastrado na Cooperativa de Trabalho de Produo e Servios dos Pescadores e Aqui-cultores de Itapemirim (Coopeaqui ES).

    Os recursos sero re-passados pelo governo federal conforma porta-ria publicada no Dirio Oficial da Unio. Os pescadores vo conseguir economizar muito com mais essa conquista, pelo barateamento do diesel, explica o secretrio.

    Marquiole detalha ou-tra ao que vai gerar economia no bolso do pescador de Itapemirim. em relao fbrica

    de gelo, onde o mesmo ser vendido a preo de custo. Alm disso, uma tenda 8m x 8m ser ins-talada no per mvel de descarga, para facilitar o trabalho do pescador.

    Agora, os peixes pode-ro ficar na sombra para conservar sua qualidade. O sol e a chuva atrapalham muito. O ideal manter a temperatura a -18C at chegar ao consumidor, diz o secretrio.

    O prefeito Luciano Paiva afirmou que tem se reuni-do constantemente com os pescadores e garantiu novos benefcios para o setor da pesca: Essa rea estava esquecida, mas tudo tem se encaixado e os nossos pescadores es-to conseguindo trabalhar com melhores condies. A Fbrica de Gelo, que ser inaugurada em breve, era um pedido dos pesca-dores, comentou.

    Sero beneficiadas embarcaes cadastradas na Cooperativa de Produo e Servios dos Pescadores e Aquicultores

    Desde 14 de maro de 2003

    Jornal Esprito Santo de Fato - CNPJ.: 06056026000208 - (28) 3515-1067 es.fato@terra.com.br - Bernardo Horta, 81, sala 101, Guandu, CEP 29.300-782 - www.jornalfato.com.br

    Diretor e editor - Wagner Santos wagnersantos25@hotmail.com

    Redator: Marcos Leo

    Departamento Comercial - Llia Argeu

    Editorador - Wagner Gomes Lopes Colaboradores - Elyan Peanha, Regina Monteiro, Roney Moraes, Antonio Miranda, Evandro Moreira, Moacyr Duarte, Edgard Baio, Janine Frana Bastos, Simone

    Lacerda, Marilene Depes, Sergio Damio; Higner Mansur, Raphael Santana, Salmo Salazans, Joo Bicalho e Maurlio Carvalho

    Divulgao/PMI

    Dia: 14/04Horrio: 18h30 s

    22h30Oficina: SEI Controlar

    Meu DinheiroLocal: Pousada Bar-

    ramares (Cidade Nova) Dia: 15/04Horrio: 18h30 s

    22h30Oficina: SEI VenderLocal: Clube Rotary

    (Centro)

    Dia: 16/04Horrio: 18h30 s

    22h30Oficina: SEI PlanejarLocal: Pousada Bar-

    ramares (Cidade Nova) Dia: 17/04Horrio: 18h30 s

    22h30Oficina: SEI Unir For-

    as Mara MelhorarLocal: Clube Rotary

    (Centro)

    MERCADO

    Maratazes promove semanade consultoria a empresrios

    A prefeitura de Mara-tazes, em parceria com o Servio Brasileiro de Apoio as Micro e Peque-nas Empresas (Sebrae), realiza em abril, a Se-mana do Empreendedor Individual.

    A iniciativa para a for-malizao de pessoas que desenvolvem algum tipo de atividade econmica.

    Os participantes vo re-ceber, atravs da consul-toria, informaes sobre o segmento de atuao e

    mercado. Haver pales-tras e atendimento indivi-dual e visita tcnica.

    As palestras so volta-das aos empreendedores individuais com os temas: Controlar Meu Dinheiro, Vender, Planejar e Unir Foras Para Melhorar.

    Todos os servios pres-tados durante esta Semana do Empreendedor Indivi-dual sero gratuitos.

    A Agncia Nosso Cr-dito tambm est inserida na organizao do evento.

    CiClo de palestras

  • ES dE Fato, domingo, 22 dE maro dE 2015

    www.jornalfato.com.brfacebook.com/espiritosanto.defato 3OPINIO(28) 3511-7481

    Sou a fria e o caos, a tormenta e a tempestade jun-tas, a ira e a fria que se unem num mesmo torvelinho ensandecido de chuva e granizo; sou os raios e os relmpagos que riscam o pesado cu cinza chumbo e cintilam em olhos apavorados. Sou a melodia disso-nante de trovoadas que ribombam e fazem estremecer pedras, colinas e montanhas e ensurdecem ouvidos amedrontados e encolhidos.

    Sou os vagalhes descomunais que se erguem do oceano e vm irromper nas praias, fustigando os pre-cipcios, que desfazem as falsias e invadem os conti-nentes. Sou os sorvedouros que puxam para o abismo escuro os incautos navegantes que se aventuram mar adentro e ousam me desafiar em meus domnios.

    Sou as montanhas que explodem subitamente e cospem fogo e cinza e pedras e fumo, queimando, sufocando, esmagando, cegando. Sou os rios e cr-regos que saem de seus leitos e reconquistam o que outrora fora seu, elevando-se, invadindo ravinas, pastos, plantaes, arrastando o que encontram em seu caminho. Sou a terra que se estremece em dores de parto, se arqueia e se contrai, se abre e por fim devora o que estava sobre, e expele o que estava sob sua superfcie e se fecha.

    Sou o sol inclemente que brilha, pulsa e cega, que expele lnguas de fogo e lava; sou eu quem derrete a neve e o gelo e seca os oceanos, os rios e os lagos; sou eu quem calcina e pulveriza carne, pele e ossos; sou a fonte da vida e tambm da morte.

    Sou isso e muito mais, e tudo o mais; sou o novo e o velho; sou o que foi, o que e o que ser; sou o prometido e o realizado; sempre fui e sempre serei, sou portanto a renovao sempiterna. Sou as formas perfeitas e imperfeitas das rvores e das flores e a suavidade de seus perfumes; sou a elegncia mortal dos predadores no ataque e o horror das presas em fuga desabalada e intil. Sou o pssaro que num momento voa sobranceiro para em seguida mergu-lhar num timo de segundo; sou o peixe das negras profundezas mudas e abissais, que parece esttico e no entanto se move; sou tambm tudo aquilo que rasteja e vive embaixo e dentro da Terra.

    O tempo sou eu, desde o incio da criao, seguindo sempre em frente sem que nada que exista possa me deter; sigo inexoravelmente meu caminho, fazendo do meu destino a sina de todos os que vivem e que morrem; porque tudo faz parte de um nico e imenso crculo, tudo se move ao som do mesmo ritmo; o rit-mo da vida em si mesma, da qual a prpria morte faz parte. Tudo que acontece a mim acontece a todos, e tudo que acontece a todos tambm em mim refletido.

    Estou aqui muito antes que vocs e estarei sempre aqui, sob uma forma ou outra, de uma maneira ou de outra, apesar de e mesmo depois que vocs tenham partido.

    Natureza

    MARCELO S. SCHwAN msschwan8@gmail.com a presso elevada no sistema arterial sistmico.

    Isto : a presso dentro das artrias do corpo huma-no. Artrias so vasos sanguneos que distribuem o sangue arterial, oxigenado, do corao aorta, para todas as clulas do corpo. Existe, tambm, a hipertenso venosa, junto ao fgado - hipertenso portal, pulmo - hipertenso pulmonar, elevao da presso dentro do globo ocular e crebro - hi-pertenso craniana. So outras formas de hiper-tenso de importncia clnica enorme, porm, de incidncia menor e com sintomatologia prpria. A hipertenso arterial sistmica (popularmente: pres-so alta), na maioria das vezes, segue silenciosa e frequencia elevada - at 20% da populao adulta.

    A hipertenso, poucas vezes, ou raramente, apresenta uma causa determinada - uma causa nica, dita hipertenso secundria. Geralmente vrios fatores atuam: como aumento do peso, vida sedentria, excesso de sal, estresse e fator familiar. Nestes casos, conhecida como hipertenso pri-mria ou essencial. Quando uma causa se apresenta (hipertenso secundria), relaciona-se ao rim - ar-tria do rim ou tecido renal; glndula acima do rim (supra-renal) ou artria prxima do corao (aorta). A hipertenso secundria, com uma causa nica, passvel de cura. Na hipertenso primria, com vrios fatores atuando, no existe cura, e sim, controle. O uso da medicao depender dos nveis iniciais da presso arterial e possibilidade de controle dos fatores que a elevaram.

    A medida da presso arterial pode variar, portan-to, o diagnstico da hipertenso no pode ser feito por uma medida isolada. A presso varia com a idade - diferente na criana e adolescncia para o adulto; largura do brao; temperatura ambiente - tende a elevar-se no frio; alimentos (sal) e bebida alcolica e emocional (pode elevar na presena do profissional da sade). A presso arterial ideal do adulto a que se mantm prximo a 120 x 80 mmHg, popularmente: 12 x 8 cmHg. A Organi-zao Mundial de Sade considera hipertenso o adulto com presso arterial acima de 140 x 90 mmHg (140 presso sistlica = mxima e 90 presso diastlica = mnima